Palavras, ditas vivas, sentimentos, vivos tambem, um pouco de mim, aqui, para ti que lês, que vês, assim.... Comentários são sujeitos a análise prévia, em face dos abusos cometidos por algumas pessoas.
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2004
O Sonho
Hoje sonhei, sonhei daqueles sonhos que só quem ama sonha.

Sonhei que estava acordado, que havia adormecido nos teus braços, despertado no teu regaço, abençoado pelo teu sorriso.

Sabes que sonho muito com tal despertar, ninguem sonha com o adormecer, sonho que estamos nos braços da felicidade, aquela nossa, e que, embora, com o torpor próprio de quem desperta, parecemos embalados pelo sonho de felizes sermos.

Sonhar é assim, algo vago, mas permite-nos ver, diria até, não vendo, o que gostaríamos que, quando despertos, pudéssemos ter, sem sonhos, apenas porque quisémos ter, apenas porque ser e querer ser foi o nosso desejo.

Falar de desejo, no sonho, ou de sonhos de desejo, é falar daqueles momentos de sonho, acordados, num torpor amoroso, de desejo cheio, de calor farto, de beijos trocados, com juras de eternidade, com sabores de amor, com gostos de ternura, ó sonhos benditos que, despertos, tivemos, pudera sempre sonhar desperto.

Mas o sonho tem um algo, o tal algo, de que nunca nos lembramos, o fim, o porquê, o como, o inexplicável como, quando despertados tentamos repor os quês e porquês que, no sonho, encaixavam na perfeição. Será que sonhar é mais fácil, será que é tarefa de fraco, sonhar o que desperto não consegue já? Só a vida responde a perguntas assim, difíceis, duras, dureza é a sua especialidade, essa vida que nos premeia, em instância final, com a morte.

Suprema ironia, sonhar que vivi o amor, a loucura de amar, que vivi o abraço de uma criança, o beijo de uma Mulher, o sorriso da companheira, da amante, da amada e que vou, um dia destes, morrer, sem poder ter mais esse sonho maravilhoso, ironia esta, tremenda, vil, mas inevitável.

Vale a pena despertar, viver, gritar, sorrir, amar, correr, abraçar, cantar, até chorar, viver as emoções todas, coração de par em par, pois, para a ironia da morte, nenhuma resposta melhor que a beleza da vida.

Hoje sonhei, sonhei que estava acordado e vivia a vida com um sorriso.


publicado por PAU_LINDO às 13:36
link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De Anónimo a 14 de Setembro de 2004 às 15:44
Sonhei!Tens um dom: tranformas sentimentos em palavras bonitas... Sentimos quando lemos! beijos e continua voltarei sempreCrowe
(http://asasnegras.blogs.sapo.pt)
(mailto:the_crowe_nest@hotmail.com)


De Anónimo a 25 de Fevereiro de 2004 às 20:41
Pois é lindo de morrer....só é pena k nao seja verdade....para muita gente...mané
</a>
(mailto:mariaborowka@sapo.pt)


De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2004 às 11:37
Perdi-me no sonho de amar um alguém, um alguém k me fez sonhar, rir, cantar e chorar. Perdi-me no sonho de um dia esse alguém ser meu, e as nossas almas e corpos serem um só.Perdi-me de tal forma k me esqueci de mim. Este texto traduz à letra akilo k senti.hematite
</a>
(mailto:pfatimaguerra@hotmail.com)


De Anónimo a 19 de Fevereiro de 2004 às 17:19
Perdi-me no "sonho" ! Amei por instantes, os instantes em que o li!!!ALuzDaTuaAlma
</a>
(mailto:Aluzdatuaalma@hotmail.com)


Comentar post