Palavras, ditas vivas, sentimentos, vivos tambem, um pouco de mim, aqui, para ti que lês, que vês, assim.... Comentários são sujeitos a análise prévia, em face dos abusos cometidos por algumas pessoas.
Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2006
A vida é bela
Ontem voltei a chorar como um menino ao ver um menino brincar.
Ontem voltei a sentir a emoção de assistir a um amor sem fim.
Ontem voltei a sentir que a vida é amor ainda que na morte.
Ontem voltei a pensar que um amor assim merecia outra sorte.

Habiamo Vinto !
Mama!
Papa!
Principessa!

Palavras de um filme onde desfila o amor, o de pai e mãe, o de gente que viveu a Segunda Guerra Mundial, o horror da deportação, do extermínio, do sarcasmo rácico que, ninguém que alguem seja, algum dia entenderá.

Soberbo o desempenho de Roberto Benini, genial na figura de um homem grande num corpo pequeno. Transcende-o, a alma, o amor, o sorriso com que encara o terror, aquela maravilhosa lição de amor grande, amor eterno, que resistiu até ao inferno.

A vida é bela.


publicado por PAU_LINDO às 16:18
link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De Anónimo a 3 de Março de 2006 às 08:52
Um filme marcante... o ápice do sofrimento humano, de certa forma carregado de divertimento e esperança; esperança esta, esvaída até o último instante de vida.
Parabéns ao gênio Roberto Benigni!
"O riso nos salva. Ver o outro lado das coisas, o lado surrealista e divertido, ajuda quem não quer ser pisado e esmigalhado como um graveto, ajuda a resistir à noite, mesmo que longa, longuíssima".
Cashmere
</a>
(mailto:jaciaragao@hotmail.com)


De Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 11:12
Sem dúvida...o meu filme preferido!
"A vida é Bela" ... nós é q a fazemos feia.Brida
(http://escrivinhices)
(mailto:Bridiara@hotmail.com)


De Anónimo a 26 de Janeiro de 2006 às 23:29
O meu filme preferido. A emoção dos vários tipos de Amor,a genialidade do desempenho, a vontade de um happy end, está tudo lá! A grandeza dos sentimentos profundos, a mesquinhez do nosso euzinho (cena da resolução das charadas), a comédia da vida( cena do cavalo verde, da visita do inspector escolar..), a tragédia do poder abusivo e desumano do homem, face ao seu semelhante. Genial, avassalador, imprescindível!
O seu artigo em prosa é um poema:lindo! miranda
(http://sei lá????)
(mailto:lilassegull@hotmail.com)


De Anónimo a 23 de Janeiro de 2006 às 22:27
Un piccolo bacio.. per una notte piena di bei sogni.
Tuou principesca, T.Principesca T
</a>
(mailto:elesabe@hotmail.com)


Comentar post