Palavras, ditas vivas, sentimentos, vivos tambem, um pouco de mim, aqui, para ti que lês, que vês, assim.... Comentários são sujeitos a análise prévia, em face dos abusos cometidos por algumas pessoas.
Sábado, 13 de Março de 2004
NUNCA PODEREIS

Podem ter roubado a vida,


Podem ter levado a liberdade,


Podem tudo, agora que mataram,


Que dilaceraram a VIDA,


Podem até pactuar com a Morte,


Podem, mas nada vão poder, NUNCA,


Pois, embora, tenham morto muitos espanhois e espanholas, tenham dilacerado famílias, roubado pais, filhos, irmãos, maridos, amantes, não conseguireis nunca matar a Liberdade de pensar, de votar, de lutar pela VIDA.


Sois pequenos contra a grandeza da felicidade e do AMOR, não conheceis a simplicidade da palavra, do diálogo, vossa vida gira em torno da morte, não viveis, vegetais, esperais pela morte, não vos é concedido o privilégio da escolha que não a do fundamentalismo, não podeis, PUDESTEIS matar mas não PODEIS escolher a VIDA, POBRES de VÓS.


Daqui, deste pequeno aqui, lágrimas, muitas, mas o sorriso de saber que, amanhã, ESPANHA acordará, ainda mais forte, mais unida, e, votará, contra o terror, contra o horror, pela VIDA.


Vergo-me, em respeito por todos os que sofrem.



publicado por PAU_LINDO às 18:34
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Anónimo a 13 de Março de 2004 às 20:05
olha....de tão triste...só posso dizer....k se eles tivessem a capacidade de amar como eu....ninguem perderia um ente kerido....só k se eskeceram de lhes ensinar k o AMOR existe...e k é tão belo como a vida.....AMIGO....VIVE E AMA MUITO.....Mané
</a>
(mailto:mariaborowka@sapo.pt)


Comentar post