Palavras, ditas vivas, sentimentos, vivos tambem, um pouco de mim, aqui, para ti que lês, que vês, assim.... Comentários são sujeitos a análise prévia, em face dos abusos cometidos por algumas pessoas.
Quarta-feira, 24 de Novembro de 2004
Não sei
Amiga da família, quase uma irmã.</p>
De nome, Marília, 33 anos.</p>
Advogada, política, Gente.</p>
Ontem, feliz por saber que o seu amigo havia entrado para a Faculdade. </p>
Ontem, de férias com meu Pai, na Grécia, vendo as Olimpíadas. </p>
Ontem, atarefada com a sua carreira política, com o seu escritório. </p>
Ontem, animada com o crescimento da empresa do Rui, o marido. </p>
Ontem, junto a nós num momento de dor, a partida de um ente querido. </p>
Ontem, feliz de saber que o amigo era assíduo e aplicado no Direito. </p>
Hoje..... </p>
Bem, hoje está em coma no Hospital. </p>
Não sei que te diga, amiga. </p>
Não sei como se escreve esta raiva perante tal injustiça. </p>
Não sei mesmo, fiquei sem saber o que dizer, o que pensar. </p>
Não sei, amiga, não sei. </p>
Daqui te mando um abraço muito grande, muito grande. </p>
Daqui, para ti, porque mais...não sei dizer.</p>


publicado por PAU_LINDO às 14:35
link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De Anónimo a 3 de Dezembro de 2004 às 22:53
Hostia, por que tengo que entender este articulo tuyo bien, por que este y no otros, por que. Lo siento, hubiera preferido no entender nada pero lo he entendido todo y lo has escrito francamente bien. Lo siento. Un besoBelén
</a>
(mailto:elenaos3@msn.com)


De Anónimo a 29 de Novembro de 2004 às 14:20
Marília,
Porque acredito em Deus, peço-lhe que te proteja. A ti Homem que escreves e sentes, obrigado por existires.isabel
</a>
(mailto:isa_asi_3@hotmail.com)


De Anónimo a 27 de Novembro de 2004 às 15:01
Amigo, não sabes o quanto lamento por ti, estou contigo neste momento de tristeza e expectativa, mas tem esperança, porque tudo pode não passar de um susto, assim o espero e desejo. Já agora aproveito para dizer que gosto muito de ti, antes que seja tarde, e não tenha oportunidade, já que a vida nos prega destas...sem contarmos :) um beijo com muito carinho teresinha
(http://www.kuskamia.blogs.sapo.pt)
(mailto:kuskamia@sapo.pt)


De Anónimo a 24 de Novembro de 2004 às 15:03
É terrível como a vida muda num segundo. Muita força, espero que a tua amiga se recupere.pauxana
(http://dasletras.blogs.sapo.pt)
(mailto:pauxana@sapo.pt)


Comentar post