Palavras, ditas vivas, sentimentos, vivos tambem, um pouco de mim, aqui, para ti que lês, que vês, assim.... Comentários são sujeitos a análise prévia, em face dos abusos cometidos por algumas pessoas.
Quarta-feira, 20 de Outubro de 2004
Plural
Sentimo-nos donos da razão, temo-la em exclusivo, não a queremos plural, para tal temos o mal, somos cientistas da certeza, comemos com ela à mesa e afinal, cada vez mais distantes mas sós, acabamos por entender que, para além do eu, existe o nós.

Somos caducos, não somos perenes, queremos pensar que sim, que “isso não me acontece a mim”, mas a vida passa por todos nós, sem compaixão, sem piedade, por todos passa em grande velocidade e, quando notamos, já passou.

Teremos que, todos, cultivar a concórdia, o perdão, a amizade, o gosto pele vida, essa tão curta pasagem, o amor pelo próximo, enfim, ser alguém antes de morrer.

Deixo tanto por fazer, tanto por aprender, uma árvore não plantei, um filho não fiz, tanto que não sei se fui feliz.

Amanhã vou mudar tudo, deixo este ar sisudo, troco mágoas por sorrisos, quero gargalhadas e risos, ouvir e ter amor, viver, quero sonhar que comecei agora, que o passado deitei fora, amanhã vou renascer.

A razão é plural, assim o não fosse o mal, e, nestas linhas que escrevi, depressa aprendi que também amar é plural.


publicado por PAU_LINDO às 13:29
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Anónimo a 26 de Outubro de 2004 às 15:01
Cuando hablas de muerte me asustas, la vida hay que vivirla lo mejor que se pueda, uno es feliz a ratos, no todo el tiempo y a todos nos pasa mas o menos lo mismo, cosas agradables y otras, asi que vive la vida. Tu puedes tener un hijo cuando quieras y plantar el arbos lo mismo y escribir el libro igual. Un beso.B de Jamb
</a>
(mailto:elenaos3@msn.com)


De Anónimo a 26 de Outubro de 2004 às 03:05
Ora ai esta... uma verdade....essa sim é singular, não venham cá cada um com a sua, como se de muitas se tratasse, porque verdade é so uma, e aqui em linda prosa, tão real e poderosa... nada como ter o dom da escrita, para em tão singulares palavras, transcreveres essa tal verdade.....realmente..unica.. absoluta!

Amei... beijos!!!
teresinha
(http://www.kuskamia.blogs.sapo.pt)
(mailto:kuskamia@sapo.pt)


Comentar post